Simples Nacional: O que é? Como calcular? E emitir? Dá para parcelar?

Simples Nacional

O Simples Nacional tem o objetivo de ajudar os empresários de pequenas empresas a pagarem seus impostos de uma única vez. Saiba quem pode fazer parte desse sistema e como calcular!

O que é Simples Nacional?

O Simples Nacional é um sistema de recolhimento, cobrança e controle de tributos municipais, estaduais e federais em uma só guia. Esse sistema de tributação foi elaborado pelo governo federal no ano de 2006 para tornar fácil o regime de recolhimento de impostos de pequenas empresas. O intuito desse projeto é possibilitar que micro e pequenas empresas possam recolher impostos de modo simultâneo.

Como calcular?

O cálculo anteriormente envolvia, saber a quantia do rendimento do último ano anterior ao período de arrecadação, a observação na tabela de anexo do estabelecimento, a área que se enquadrava pela quantidade arrecadada e a multiplicação da renda do mês pela alíquota observada na tabela.

Atualmente, o cálculo do Simples Nacional envolve saber a quantia da renda do último ano, antes do período de arrecadação. Depois, é preciso multiplicar a receita bruta do último ano, pela alíquota nominal mencionada na legislação, menos a parcela a deduzir mencionada na legislação.

E por último, multiplicar a alíquota encontrada pelo rendimento mensal do estabelecimento.

calcular simples nacional

 

Simples Nacional MEI

O Simples Nacional acrescentou no seu cadastro de empresas licenciadas a aderir o sistema simplificado, o Microempreendedor individual (MEI). O MEI tem como objetivo formalizar e legalizar empreendedores individuais. Esse tipo de empreendimento pode optar pelo Simples Nacional, no entanto, sem precisar pagar impostos federais como o PIS, COFINS, IPI, IRPJ e CSLL.

Sendo assim, o MEI só precisa pagar o INSS que é 5% da remuneração mensal, ICMS no valor de R$ 1,00 para comércio e indústria e R$ 5,00 de ISS para prestação de serviços.

Outra vantagem concedida pelo Simples Nacional é a inscrição no CNPJ (Cadastro Nacional de Pessoas Jurídicas), tornando fácil a abertura de contas em bancos, a solicitação de empréstimos, além de poder emitir nota fiscal e ter direito a outros benefícios.

Qual a tabela?

As tabelas do Simples Nacional sofreram algumas alterações. Foram reduzidas para 5 anexos, dos quais 3 foram para serviços, 1 para indústria e 1 para comércio. O faturamento bruto anual de estabelecimentos pequenos pulou de R$ 3,6 milhões para R$ 4,8 milhões. Para o microempreendedor individual (MEI) a receita passou de R$ 60 mil para R$ 81 mil.

Para saber mais, clique AQUI!

Parcelamento

O estabelecimento que possui débitos com o Simples Nacional, pode pagar de forma parcelada aderindo o Programa Especial de Regularização Tributária do Simples Nacional (PERT-SN). Para adotar ao PERT-SN e normalizar as dívidas, é preciso optar por uma das opções de quitação:

  • Pagamento à vista, com uma diminuição dos juros de 90% e de 70% no valor da multa;
  • Pagar em 145 prestações, com uma diminuição de 80% dos juros e de 50% no valor da multa;
  • Pagar em 175 prestações, com 50% dos juros reduzidos e 25% de diminuição no valor da multa.

Além disso, é possível ter desconto de 100% nos encargos jurídicos. Para empresas pequenas e microempresas, o valor mínimo da prestação é de R$ 300 reais, agora para o MEI o valor mínimo da prestação é de R$ 50 reais. Acima do valor de cada prestação, é incluída a Selic apurada.

Boleto do Simples Nacional

O boleto do Simples Nacional é conhecido como DAS (Documento de Arrecadação Simplificada). Esse boleto deve ser pago até o dia 20 de cada mês, ou se cair no feriado ou fim de semana, deve ser pago no próximo dia útil.

O valor é orçado de acordo com o faturamento atingido no mês que se passou. Em cima desse faturamento é posto uma alíquota de acordo com o trabalho realizado.

consultar

Extrato

O extrato é a declaração de faturamento do Simples Nacional. Os estabelecimentos cadastrados podem retirar o extrato, no site: (www8.receita.fazenda.gov.br/SimplesNacional/).

Como consultar o Simples Nacional?

Por meio do site do Simples Nacional, o contribuinte poderá consultar alguns dados do optante simples. Para associar-se ao programa, as instituições pagam todos os anos uma alíquota. Com esse optante simples o empresário pode fazer várias consultas referentes a seus pagamentos.

E emitir?

O boleto DAS pode ser emitido por meio da internet, por meio do portal. Para emitir a segunda via do boleto, basta:

  1. Acessar o site do Simples Nacional;
  2. Clicar em ‘simples serviços’;
  3. Clicar na chave do ‘código de acesso’, na opção PGDAS;
  4. Inserir CNPJ, CPF e código de acesso;
  5. Clicar em ‘declaração mensal’;
  6. Clicar em ‘consultar declaração’

Depois é só emitir o boleto.

Atualizar Simples Nacional

Caso o boleto esteja atrasado, é possível atualizá-lo através do portal do Simples Nacional, no site da receita federal (www8.receita.federal.gov.br/SimplesNacional/). Ao solicitar a segunda via do boleto, o valor já vem atualizado.

0 Compart.
1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (No Ratings Yet)
Loading...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *